INSTITUTO REDES REALIZA SEMINÁRIO SOBRE COOPERATIVISMO SOCIAL E ECONOMIA SOLIDARIA


Cerca de 120 trabalhadores/as dos empreendimentos de economia solidária, profissionais de saúde e trabalhadores/as dos serviços de saúde mental da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, participaram do Seminário Cooperativismo Social e Economia Solidária, promovido pelo Instituto Redes para o Desenvolvimento, nessa última quinta-feira (13/02), em São Paulo.

Realizado com apoio da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana – SENISP e da Escola do Dieese de Ciências do Trabalho, esta atividade faz parte da articulação do Projeto Redes Dois executado pelo Instituto Redes para o Desenvolvimento em termo de colaboração com o Ministério da Cidadania.

O seminário debateu questões estratégicas para a
promoção do Desenvolvimento Local a partir de arranjos produtivos solidários considerando os conceitos do Cooperativismo Social e da Economia Solidária.
Na abertura do evento, a coordenadora do Projeto Redes Dois, Maria Ivoneide Torres Lima, destacou a importância do encontro em oferecer capacitação em um cenário cada vez mais desigual, que exige articulação e conhecimento diante de tantos desafios, e a gratidão pela presença de representação de todas as Redinhas que compõem a Rede de Saúde Mental e Ecosol que são contempladas como beneficiárias do projeto.
O diretor Financeiro do Instituto Redes, Serginho Silva, no painel I – apresentou os RESULTADOS da primeira etapa do projeto Redes Dois e contextualizou a situação do projeto para 2020.
Vanessa Mesquita, articuladora do Instituto Redes, mediou o Painel II sobre os Desafios da Inclusão Social pelo Trabalho e contou com a presença de: Luciane Régio – Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP - Direitos Humanos e Saúde Mental; Patrícia Pelatieri - DIEESE –Mundo do Trabalho no meio urbano e André Ricardo de Souza – ABPES – UFSCar. – Economia Popular Solidária.
Painel II – Os DESAFIOS da Inclusão Social pelo Trabalho.

Na sequência, Aguinaldo Lima, diretor presidente do Instituto Redes, motiva o Painel III - Promoção do desenvolvimento local a partir de arranjos produtivos solidários: fortalecimento e desenvolvimento dos empreendimentos econômicos solidários no território onde explanaram sobre: Arranjos Produtivos, Prof. Jefferson José da Conceição; Economia Solidária, Mariana Giroto e Cooperativismo Social e Saúde Mental, Ana Luisa Aranha.
Painel III – PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL A PARTIR DE ARRANJOS produtivos solidários

Ao final dos painéis os participantes se dividiram em Grupos de Trabalho Temáticos e foram provocados com a seguinte questão para debaterem: Considerando as discussões dos painéis como incluir trabalhadoras/es, constituindo e fortalecendo os empreendimentos econômicos solidários nos nossos territórios, através do/a:
Cooperativismo Social e Inclusão Social pelo Trabalho; Economia Solidária, Saúde Mental e Direitos Humanos; Produção e Comercialização e Arranjos Produtivos.

Aguinaldo Lima, diretor presidente do Instituto Redes destacou que o Seminário teve como objetivo articular os atores e lideranças da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária e que o apoio, a capacitação e o fomento são palavras eixos para o incremento e a promoção das organizações formadas pelos usuários da rede de saúde mental. Sabemos que o cooperativismo social e a economia solidária são capazes de promover trabalho digno e decente, com inclusão e justiça social, geração de renda e respeito ao meio ambiente”.

Encerramos o seminário com a perspectiva de que os debates e os resultados dos Grupos Temáticos irão contribuir para a efetivação das atividades previstas em 2020 e que este momento pontencialize a luta e a organização dos participantes para fomentar a transformação social para garantir, manter e avançar nos nossos direitos.








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REDE ORGÂNICA ARTICULA COMÉRCIO JUSTO E CONSUMO CONSCIENTE

Seminário “COOPERATIVISMO SOCIAL E ECONOMIA SOLIDÁRIA